PROMOÇÃO

quinta-feira, 2 de maio de 2013

Símbolos da Nova Era (1)

         

  A palavra grega para "símbolo" é symbolon que significa: "sinal, uma marca distintiva, bandeira, lembrança, insígnia, estandarte, emblema, convenção". São utilizados hoje para identificar marcas de empresas em geral e  produtos comerciais, para fácil identificação.
  Os símbolos da Nova Era são um conjunto de símbolos que representam vários aspectos e tipos de ocultismo. O símbolo identifica e substitui a coisa representada. Utilizar os símbolos da Nova Era não é a mesma coisa que consumir um produto de fabricante que patrocina tal movimento.
 
  Quando a pessoa usa os símbolos da Nova Era, que representam muitas facetas do ocultismo, está dando legalidade para o espírito ocultista comandar e orientar sua vida.


ANARQUIA - Do grego ἀν (ausência de) + ἄρχειν (de governo), foi usado inicialmente pelos grupos punk. Atualmente usado pelos grupos de heavy metal. É o símbolo da anarquia, contra tudo o que é lei. O movimento prega a destruição de toda e qualquer organização que queira se integrar ao novo sistema da Nova Ordem Mundial. Declara a anarquia do inferno a essas organizações que resistem à adesão universal. Marca registrada de Satanás: um círculo traspassado por três traços em diversas direções. O nome diz tudo. Representa a confusão, o caos, a desordem, a rebeldia. 


CRUZ ANKHADA -
Conhecida no Egito dos faraós com o nome de ankh. Era o símbolo da vida ou a chave da vida,  porque era usada somente por reis e rainhas e deuses para mostrar que seu portador tinha o poder de dar e tirar a vida. Usada pelos esotéricos, Ordem Rosa-Cruz e Maçonaria. O ankh popularizou-se no Brasil no início dos anos 70, quando Raul Seixas e Paulo Coelho(entre outros) criaram a Sociedade Alternativa. O selo dessa sociedade possuía um ankh adaptado com dois degraus na haste inferior, simbolizando os "Degraus da Iniciação", ou a chave que abre todas as portas. Numa outra interpretação, representa o laço da sandália do peregrino, ou seja, aquele que quer caminhar, aprender e evoluir. Em relação à Sociedade Alternativa, a realidade é que a intenção de Raul não era fundar uma comunidade concreta, tinha que ser algo anárquico, mais espiritual do que material, seria uma revolução interna do ser humano.


CRUZ DE NERO - Símbolo usado também pelos satanistas. A haste quebrada para baixo representa a princípio a derrota do Cristianismo. Foi na Idade Média que esse símbolo passou a ter vínculo com Satanás. O ateu britânico, Bertrand Russell, usou como símbolo da paz, no final da década de 1950 e os movimentos hippies também usavam na década de 1960. Hoje é usado pelos grupos de rock, heavy metal e black metal. É uma cruz de cabeça para baixo, também chamada de “pé-de-galinha”. Simboliza a “verdadeira” paz sem Cristo. O pé-de-galinha é uma cruz com os braços partidos e caídos. O círculo representa o inferno. Também foi símbolo de ecologia no mundo, pois representa uma árvore de cabeça para baixo.


YIN-YANG - Símbolo do Taoísmo, religião da China. As forças opostas do Yin e do Yan são interdependentes e cada uma contém a semente ou potencial da outra. O Yin está associado à escuridão, à água e ao feminino. O Yan  à luz, a atividade, ao ar e ao masculino. O Taoísmo afirma que o Yin-Yang estão unidos num total e perfeito dinamismo; não separados e nem estáticos, uma interação entre princípios negativos e positivos da natureza. Os chineses dizem que essas forças são a totalidade da natureza, dos seres humanos e dos eventos, e usam esse símbolo para práticas adivinhatórias. Assim, a Nova Era afirma que Deus e Lúcifer se completam, pois as forças opostas são parte da mesma perspectiva divina.



SUÁSTICA
- A palavra vem do sânscrito svasti, "boa fortuna" ou seja: "está tudo bem". Usado desde a antiguidade pelos hindus e budistas para representar felicidade e salvação. É um símbolo ocultista que foi usado na Teosofia  desde a época da sua fundadora, Helena Petrovna Blavastky, e pelos satanistas. Foi adotada por Adolf Hitler, em 1920, como símbolo do nazismo. O presidente Itamar Franco, em 1994, proibiu o uso da suástica em virtude da crescente onda neonazista que se alastrava no Brasil.






CÍRCULO COM UM PONTO NO CENTRO - Este símbolo representa a deificação do homem sendo o ponto no centro o símbolo da energia, que segundo eles, emana para todo ser.



OM - É o som mais sagrado para os hindus e é a semente de todos os mantras ou orações. É a representação dos deuses que formam a tríade do Hinduísmo: Brahma, Vishnu e Shiva. A palavra "mantra" vem do sânscrito, man, que significa "liberação", e tra, quer dizer "mente", para os hindus o mantra é a liberação da mente. O Om é tido como a soma de todos os sons do universo. Tanto o Budismo como o Hinduísmo consideram o Om como palavra sagrada de poder que seus adeptos entoam de forma sonora e rítmica durante os rituais e orações. Aqui, no Ocidente, é difícil reproduzir esse símbolo, pois são caracteres sânscritos, por isso é usado 3HO para identificar Om.


PENTAGRAMA - Estrela de cinco pontas usada também pelo baixo espiritismo, pelos satanistas e pela Maçonaria. Virado de cabeça para baixo o pentagrama se torna a cabeça de um bode. O bode Baphomet é a mais conhecida representação de Lúcifer de todo o ocultismo. O baixo espiritismo lhe atribui poderes mágicos.



ESTRELA DE DAVI - A estrela de seis pontas, dois triângulos entrelaçados, que o rei Davi mandou fazer quando conquistou a Fortaleza de Jebus, para ser usada como símbolo nacional, esse símbolo está vivo até hoje. Consiste no entrelaçamento da letra Daleth, que corresponde à letra grega Delta, e a nossa letra Dê. O nome hebraico David, começa e termina com "D". Essa letra, no hebraico da época de Davi, era muito parecida com a letra Delta, de forma triangular. Hoje identificamos essa estrela com o Senhor Jesus: "Eu, Jesus, enviei o meu anjo, para vos testificar estas coisas nas igrejas. Eu sou a Raiz e a Geração de Davi, a resplandescente Estrela da manhã." (Ap 22.16).
Infelizmente, a Nova Era confere à Estrela o mesmo significado ocultista dos alquimistas e esotéricos. Aplica o mesmo princípio Yin-Yang, pois dizem que as duas pontas, a que aponta para cima e a que aponta para baixo, representam o bem e o mal, masculino e feminino, Deus e o homem, etc. Convém salientar que o cristão não se identifica com a Nova Era ao usar bottons da Estrela de Davi. Alguns preferem usar com a palavra hebraica Tsion , "Sião", para distinguir da Nova Era.

  É preocupante o avanço do ocultismo oriental no Ocidente. um escritor do séc. XIX afirmava: "Oriente é oriente, Ocidente é Ocidente", tal era o abismo entre essas duas culturas. Lamentavelmente, hoje assistimos mais gente no Ocidente se voltando para a religiosidade hindu do que gente na Índia se convertendo À fé cristã. Nós temos a melhor mensagem, pregamos a verdade do Deus verdadeiro, pregamos o Cristo vivo. O que estamos fazendo? Essa responsabilidade é nossa.

 Sempre em Cristo,
 Dc Josebias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário